quarta-feira, agosto 22, 2007

Mas o que é isto?! Lei inviabiliza contratação de nutricionistas

Noticia do JN
disponível em: http://jn.sapo.pt
Helena Norte

"Lei inviabiliza contratação de nutricionistas"
Há apenas 52 nutricionistas colocados em centros de saúde. O que equivale a dizer que há um profissional de nutrição, nos cuidados de saúde primários, para cada 183 mil portugueses. Uma situação que não vai melhorar, já que, à luz da nova legislação sobre contratação de técnicos superiores de saúde, a colocação de nutricionistas fica, na prática, inviabilizada.

Uma circular informativa, que esclarece alguns pontos do Decreto-Lei 276A/2007, impõe que apenas nutricionistas com grau de especialista possam ser contratados a termo certo. Esta exigência já existia, mas apenas para o ingresso nos quadros dos serviços públicos, explica Alexandra Bento, presidente da Associação Portuguesa dos Nutricionistas (APN), ao JN.

O problema, criado com a nova lei, é que não vai haver nutricionistas especialistas para contratar. A dirigente da APN explica para obter o grau de especialista, o licenciado em Nutrição tem de fazer um estágio num organismo do Serviço Nacional de Saúde. Dos cerca de mil nutricionistas que existem em Portugal, pouco mais de cem possui esse grau e já estão todos colocados.

Se os centros de saúde e hospitais não puderem contratar nutricionistas não especialistas, na prática, não terão quem contratar, uma vez que os graduados que existem já estão nos quadros.

Por outro lado, impossibilitando a entrada dos nutricionistas nos serviços públicos, nega-se a hipótese de fazerem estágio e obterem a especialidade, sublinha a presidente da associação profissional."

Ah... isto sim, incentiva o regresso de qualquer emigra e motiva para a procura de emprego em terras tugas!!!!!


O nosso sistema de saude precisa de nutricionistas a tempo inteiro como "do pão para a boca"!
Os dados... não deixam margem para dúvidas.....


Apesar de os dados sobre o consumo alimentar ao nível nacional serem escassos, diferentes estudos indicam que Portugal apresenta um quadro tipicamente ocidental quanto aos erros alimentares mais comuns e favorecedores do aumento do risco de doenças crónicas: elevado consumo de sal, gordura – especialmente as saturadas e trans! - e açúcar (1); consumo excessivo de bebidas alcoólicas (9% da população corresponde a bebedores excessivos e 7% a doentes alcoólicos) (2) ; baixo consumo de hortofrutícolas, especialmente nas faixas etárias mais jovens (apenas 23,2% das raparigas e 18,1% dos rapazes com 15 anos refere consumir hortícolas diariamente) (3); elevada prevalência de excesso de peso (31,5% das crianças entre os 7 e 9 anos (4), 54% dos homens e 46% das mulheres adultas apresentam excesso de peso (5); e baixa % de crianças amamentadas até aos 6 meses (apenas 29% das crianças foram amamentadas até aos 6 meses) (6) (7).

Nem assim.... nem assim... se facilita a entrada nos quadros!

(1)PNS 2004-2010; Volume II - Orientações Estratégicas; Ministério da Saúde, Direcção Geral da Saúde; Julho 2004.
(2)Gameiro in DGS. Ganhos de Saúde em Portugal: Relatório do Director Geral e Alto Comissário da Saúde de 2001, Lisboa, 2002.
(3) Young people’s health in context” - Health behaviour in school-aged children (HBSC) study: International Report from the 2001/2002 Survey. World Health Organization, Regional Office for Europe, 2004.
(4) Padez et al. Prevalence of Overweight and Obesity in 7–9-Year-Old Portuguese Children: Trends in Body Mass Index From 1970–2002. Am J Hum Biol. 16:670-678, 2004.
(5)Carmo I, Carreira M, Almeida MDV, Gomes L, Reis JPL, Medina JL, Galvão-Teles. Estudo da prevalência da obesidade em Portugal (EPOP). Notícias de obesidade 2000, vol. nº 8 (1):1-10.
(6)Plano Nacional de Saúde 2004-2010; Volume I - Prioridades; Ministério da Saúde, Direcção Geral da Saúde; Julho 2004.
(8) Protection, promotion and support of breastfeeding in Europe: current situation. Istituto per l’Infanzia IRCCS Burlo Garofolo; Unit for Health Services Research and International Health - WHO Collaborating Centre for Maternal and Child Health; Dezembro 2003

3 comentários:

Letras de Babel disse...

e a quem se deve tal, pergunto eu agora...?...

quem atríbuiu o poder ao PS, sabendo de antemão o que ia acontecer a todo o sector público (e muito falta ainda acontecer...)?

não podem acusá-los de mentir ao povo, pois não?

pois então, agora que leiam nos livrinhos das bibliotecas (que até há muitos e bons)o que devem ou não comer, conselhos quanto a dietas equilibradas, etc...
(e isto enquanto existirem todas as bibliotecas que existem. até temos uma boa rede delas...), porque mais pessoal recrutado para funções de serviço público...esperem até o serem, mas sentados...


[é giro, este povo...]



beijos

maria disse...

palavras para quê... enfim... vou levar o teu link para o meu bloguinho jinho gordo

cdgabinete disse...

Não sei se a culpa será toda do PS..... porque esta negociação começou ainda antes da eleição deste governo....
Enfim... é o país que temos! Para o qual perante noticias destas eu tenho cada vez menos vontade de voltar....