terça-feira, julho 18, 2006

"A minha p1l@ é maior do que a tua!"

Numa das reuniões a que assisti num destes dias (salvaguardo desde já a validade cientifica da reunião - que não é o que está em questão neste post)... vários aspectos da dinâmica de comportamento de grupos, chamaram a minha atenção....
(Não, eu não tenho qualquer qualificação para estar a fazer uma boa análise social de focus groups ou grupos de discussão.... isto resulta apenas da minha observação crítica e muitos episódios de "Coupling"!)

Uma das coisas que me chamou à atenção - como de costume - foi o ratio male/female: para o caso passo a especificar que estavam 16 "experts" na sala e apenas 3 eram mulheres - o que me irrita logo solenemente porque mais uma vez se vê, que nas posições "chave" ou de "chefia e liderança" continuam a estar maioritariamente homens, mas a argumentação os homens vs mulheres e sociedade é assunto para outro post.... Moving on!

Continuando com a estrutura da reunião...

Cada um dos temas em discussão foi antecedido por uma curta apresentação do seu autor e depois discutido pelos "peers" para esclarecimento/enriquecimento e finalmente consenso de todos os presentes...

É interessante ver que no limite da exaustão, causada pelas longas discussões da diferença entre por exemplo "probable vs convincing" ou "intact vs less processed", começa a surgir o padrão de discussão baseado na argumentação - que a mim me parece - do tipo "a minha p1l@ é maior do que a tua".

Ou seja, inicialmente todos eles argumentam com base nos últimos estudos de modo geral, e no reconhecimento da evidência científica mais recente, mas quando a exaustão bate à porta e ao fim de 5 horas a discutir o sexo dos anjos e ninguém consensualiza... Começam a puxar de galardões e publicações em nome próprio para tentar convencer/subjugar o outro à sua validade e/ou supremacia científica.

Cada um deles começa a argumentar...
"No meu artigo de Janeiro deste ano verificou-se isto assim assim"
ao que alguém responde
"Naquele editorial que eu fiz há 2 semanas, eu argumentei isto desta maneira"
e insistem
"Não pode ser porque na minha última meta-análise, publicada no XPTO Journal"

O que visto de fora - e considerando que eles eram maioritariamente homens e fazendo uma analogia com um dos melhores episódios de "Coupling"- soa a:

"Eu é que sou o que tem a p1l@ maior, por isso a minha opinião é que a mais válida"
ao que alguém responde
"Não, não, não.... a minha é que é mesmo grande"
e outro alguém insiste
"A minha é definitivamente a maior porque eu já ando aki há muito mais tempo e a reputação da minha ultrapassa a de qualquer um de vocês!"

Até que, e a bem do intervalo para o jantar, e da sanidade mental daqueles que vieram do outro lado mundo e que estão quase em delirío intelectual com o alto patrocínio do "jet lag", o Chairman da reunião decide fazer uma intervenção - Liga o microfone, da 3 palmadinhas na mesa e diz:
"Eu acho que a melhor solução é esta: bla-bla-bla-bla-bla-bla! E agora proponho que vamos jantar e dormir sobre o assunto e de certeza que amanha chegaremos a bom porto!"

O que basicamente significa: "O microfone foi-me dado a mim e por isso é do conhecimento público que a minha é a maior de todas.... e eu é que vou decidir! Mas por enquanto vamos tentar a abordagem democrática e provavelmente amanhã de manhã conseguimos chegar a um acordo!"

E assim foi...depois de um bom jantar e de uma noite bem dormida, todos retomam a sanidade mental e ao outro dia de manhã já é mais fácil reconhecer "Isso do tamanho não é fundamental... vamos lá chegar a acordo e dar a conhecer novos mundos ao mundo!", mas no fundo no fundo - e como "machos alfa" que acham que são - todos vão para casa a achar que a sua é a maior... :o)

4 comentários:

Inês disse...

E que fazem as 3 pobres coitadas que não têm pila para poder argumentar o tamanho da questão?! :P

Anónimo disse...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

Anónimo disse...

I find some information here.

nicinha disse...

Arô! este foi de longe um dos teus melhores posts, passo a explicar pukê:

1- tb adoro ver Coupling
2- para os homens tudo se resume às p1l@s deles (ou quase tudo)
3- não há nada que um bom jantar e uma noite de sono não resolva.

Quando for grd quero ter o microfone na mão.... kakaka!

Beijo graaande

P.S. - a tua caixa de correio está seeeempre cheia :o(