quarta-feira, junho 21, 2006

Kofi, Kofi, Kofi !!!!!

Hoje o patrão dos patrões desceu ao especifico e veio fazer um discurso à malta....

Fiquei desiludida e um tanto ou quanto furiosa.... ele fala bem, fez as piadas da praxe para aligeirar o discurso e a apelou à sentimentalidade referindo o quão surpreso e abalado tinha ficado com a morte do nosso "patrão general"...

Mas na realidade o kofi não deve ter lido a certidão de óbito do amigo porque se o tivesse feito, imediatamente tinha percebido que a causa de morte não foi SIDA, não foi tuberculose, não foi gripe das aves, nem muito menos Polio ou Malária.... foi um acidente vascular cerebral....

Fazendo um "memory refreshment" - um acidente vascular cerebral inclui-se nas doenças crónicas - que aliás só em 2005 mataram 35 milhões de pessoas.

35 milhões são nada mais nada menos do que 60% do total de mortes no mundo em 2005, que se compararmos com as cerca de 110 pessoas que morreram com gripe das aves.... não sei, parece-me uma diferença estatisticamente significativa e nem preciso de ir ver o valor de p à tabela da normal porque de certeza que o p para esta diferença é muito inferior a o.ooooooooo1.

E mais Mr. Kofi, é de notar que ao contrário do que muita gente pensa 80% das mortes por doenças crónicas não ocorreram nos países desenvolvidos mas sim em países de médio e baixo rendimento...

De que adianta salvar as criancinhas do polio ou da malária se uma percentagem horrivelmente elevada vai acabar com obesidade e diabetes tipo 2 antes dos 18 anos??

De que adianta poupar dinheiro do estado para irradicar todas as doenças infecto-contagiosas se a crescente prevalência de obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes, cancro, arruina em 15 ou 20 anos com o orçamento de qualquer sistema de saúde... tanto nos países pobres como nos outros?

Por isso meu amigo Kofi.... ainda que eu reconheça a importância de todas as lutas que as diferentes organizações têm travado contra as contagiosas... choca-me perceber que alguém numa posição política destas tem conselheiros tão pouco actualizados... que nem sequer incluem nos seus "briefings semanais" e nos consequentes "discursos aos meros mortais" meia dúzia de linhas sobre a epidemia das "não comunicáveis", (conceito já em desuso, porque com a globalização os estilos de vida também atravessam fronteiras e continentes em pouco tempo), que se fosse levada tão a sério como a da gripe das aves ou a da Sida.... talvez matasse menos....

So... Red card for your speech mister Kofi!

4 comentários:

nicinha disse...

Bem, atacar o MEU Kofizinho não está com nada, lol, e a resposta tardou mas aparece agora, e pelos meus dedos (não posso dizer «pela minha boca» que não haverias de poder ouvir-me).

Creio que o discurso do sr Annan dirigia-se essencialmente às ajudas necessárias aos PVDs, pois lá enfermidades como a obesidade e a diabetes são muito menos comuns do que nos países mais desenvolvidos.

Já reportanto-se aos países melhor cotados na tabela de índice de desenvolvimento humano, talvez o sr Annan se tenha referido a essas doenças infecto-contagiosas por elas serem as mais fáceis de prevenir, através de vacinas (ecluindo o HIV/SIDA, claro) ou mais fáceis de curar através de comprimidos, do que evitando comportamentos alimentares errados, evitando o uso alcoól e do tabaco e elevados níveis de stress.

Já agora, também me parece que, se como dizes 80% das mortes por doenças crónicas não ocorreram nos países desenvolvidos mas sim em países de médio e baixo rendimento isso se deva à má nutrição desde a infância e à falta de infraestruturas médicas que atenunem os sintomas e prolonguem a vida. Sendo assim, mais ajudas deveriam ser canalizadas para esses locais, correndo claro está sempre o risco de aumentar a dependência externa desses países em relação aos países «de primeiro mundo», como se dizia há anos atrás.

Bem, este tema dava pano para mangas, e eu não assisti ao dicurso do senhor, portanto não posso dizer muito mais.

Mas pronto, red card... tadito, eu gosto taaanto do sinhôri!!!

nicinha disse...

Oi de novo!

Só vim acrescentar uma coisa: parece que as doenças infecto-contagiosas estão mesmo na ordem do dia na sociedade internacional... embora eu admita que as enfermidades de outro tipo possam matar mais, como tu escreveste no blog.

Passo a citar o site da OMS: (http://www.who.int/en/)

«This year's summit of the Group of Eight in St Petersburg, Russia, will focus on fighting infectious diseases. In advance of the summit, the leaders of the four key health policy and financing organizations - WHO, UNAIDS, the Global Fund to Fight AIDS, Tuberculosis and Malaria, and the GAVI Alliance»

Vamos lá ver se as doenças crónicas terão este tipo de atenção também.

Beijocas, e boa semana
;o)

Anónimo disse...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»

Anónimo disse...

I find some information here.