quarta-feira, maio 03, 2006

Dúvidas de índole cutânea

Os dermatologistas são pessoas como os outros e também direito a ter dúvidas... mas realmente.... esta dermatologista podia ter dúvidas com outra pessoa que não eu...

Segunda consulta e ela lá me mandou akele olhar de: "O que é que eu vou fazer contigo?!?!?!"

Aposto que bem lá no íntimo (aquele intimo que me vai cobrar uma pipa de massa!!) ela pensou:
"Amiga... não há nada a fazer.... a vida é assim mesmo e deus não é um comunista, por isso não dá peles bonitas e lisinhas a todas as pessoas.... Só a quem a merece!!!... E pelo vistos tu a partir dos 20 anos deixaste de merecer uma pele decente"

Bem, agora que estou a dissertar e a elaborar um pouco mais sobre os hipotéticos pensamentos da minha dermatologista.... chego à conclusão que se calhar até fazem sentido para uma pecadora como eu, sim.... estão cá todos: Gula - ira - Gula - luxúria - Gula - preguiça - Gula

Quero ver qual vai ser a conta desta reflexão dermo-religiosa.... Já estou mesmo a ver ela a cobrar-me uns 180 francos por consulta para me deixar assim completamente rosadinha e pintalgada na mesma....

Vou-lhe dar mais 3 semanas... se as mezinhas não resultarem, vou de propósito ao Porto para o Massa me voltar a dizer: "Oh menina, isto é muito simples.... ponha isto e tome akilo e vai ver que melhora, mas fique já a saber que vai ser assim toda a vida!"....
Ao menos o Massa cobra-nos forte e feio mas nunca mostrou duvidas nem no diagnóstico nem na solução, e se a pele não melhorar a bem.... ele dá-nos alguma coisa que a faça cair toda dando a ilusão de que tudo vai ficar bem....

E pensando bem.... será que uma ilusão é assim tão má??? :o)

1 comentário:

nicinha disse...

E viva a ilusão... lol...

Às vezes tenho a sensação que todos os bons médicos migraram para o Norte (snif...)

Agora a sério: estas nossas peles... temos que nos alimentar melhor senão não há creme que ajude! Falo por mim, depois da última crise chocolatística jurei para nunca mais.. e hoje lá morfei mais um bocadinho.. não tenho cura.

Beijinhos, e gasta-me bem esses francos!